SPFW traz moda, arte, música e sensibilidade às diferenças e pluralidade

16.10.2019 - 17:10


Moda

Sem categoria

Projeto Estufa: Ão / Foto: Zé Takahashi/ FOTOSITE

O Brasil está de olho na 48ª edição do São Paulo Fashion Week – N.48. Não somente nos lançamentos que estão desfilando pelas passarelas do Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque do Ibirapuera e de endereços alternativos, como. Mas, principalmente, por provocar um olhar para além da moda, numa construção de longo prazo, com a proposta de instigar e de promover discussões sobre os novos modos de criar e fazer. “O São Paulo Fashion Week celebra a potência da criação como expressão viva e afetiva das pessoas em sintonia com o tempo presente” diz Paulo Borges, Diretor Criativo do SPFW – que segue até esta sexta-feira.

Apresentado pelo Banco Santander, em co-realização da IMM – Esporte e Entretenimento, e IN-MOD – Instituto Nacional de Moda e Design, o programa conta com 26 marcas. Duas delas, Ângela Brito e Isaac Silva, são estreantes, ambas interpretam raízes afro de maneiras distintas, e trazem em seu discurso a pluralidade e a liberdade, com muita sensibilidade. “É exatamente esta riqueza de criações e visões que buscamos na curadoria, quando pensamos o evento”, comenta Borges.

Bobstore desfilou seu Inverno 2020, na terça pela manhã, com inspiração nas bruxas e no que elas representam para o sistema. E impressionou!
Foto Marcelo Soubhia/ FOTOSITE

No line up, Ellus abriu a temporada com desfile domingo, no Farol Santander. A semana começou na terça-feira, com Bobstore, Reinaldo Lourenço, Korshi e Ao (para o Projeto Estufa), Fabiana Milazzo, Lilly Sarti e Modem. Hoje é dia de PatBo, Victor Hugo Mattos e Mipinta (Projeto Estufa), Beira, Angela Brito e Cavalera. Nesta quinta vem Glória Coelho, Aluf e Lucas Leão (Projeto Estufa), João Pimenta, Fernanda Yamamoto, Lino Villaventura e Amapô. Na sexta, encerrando a temporada, Another Place, Apartamento 03, Isaac Silva, Neriage e Handred.

Reinaldo Lourenço passeia entre a realeza e o movimento punk num desfile onde os contrastes se fundem numa alfaiataria perfeita
Foto: Zé Takahashi/ FOTOSITE

Projeto Estufa

Além dos desfiles, o evento conta com uma série de atividades, entre talks, palestras, exposição, oficinais e shows na programação paralela. O Projeto Estufa, na terceira edição, promove debates e coordena movimentos do mercado. Os desfiles, aqui, são traduzidos em braile e têm audiodescrição – acessíveis a pessoas com deficiência auditiva e visual. Desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), tem como comentaristas as jornalistas Lilian Pacce e Erika Palomino, e o consultor de tendências Dario Caldas.

A base são pilares da inovação e tecnologia, comportamento e criatividade, permeados pelo olhar da sustentabilidade. Envolve muitos bons profissionais e convidados especiais, como a jovem estilista britânica Bethany Williams no masterclass “Moda Inspirando Mudança Positiva”. Vencedora do Prêmio Queen Elizabeth II e finalista do Prêmio LVMH 2019, ela revela os desafios de criar uma marca de moda consciente enquanto apresenta o seu trabalho – que combina práticas ambientais e sociais em busca de soluções de design sustentável para os grandes desafios do planeta.

Todos os desfiles do Projeto Estufa, como este da Korshi, são traduzidos em braile, têm audiodescrição, e comentários das jornalistas de moda Lilian Pacce e Erika Palomino
Foto: Zé Takahashi/ FOTOSITE

Moda, arte e música

O visionário Roberto Martini, inspirador desta edição, é também é o idealizador da exposição “HumanX- Todas as Perspectivas são Realidades Alternativas”, que está do Pavilhão. E, para quem quiser colocar a mão na massa e criar suas próprias intervenções artísticas, Sherwin Willians oferece oficinas de customização de roupas com os sprays Colorgim. Elas acontecerão ao longo de todo o evento, no espaço da marca. Na sexta, Sherwin Willians promove a palestra “Colormix 2020” para anunciar a cor do ano com a especialista Patrícia Fecci. Este evento é gratuito e aberto ao público.

Em parceria com a Prefeitura de São Paulo, o evento criou um lounge e uma área de entretenimento com bar e telões que transmitem os desfiles. O Dj Rodrigo Bento, idealizador e residente do Coletivo Pilantragi e um dos principais representantes do resgate da Música Popular Brasileira para as pistas de dança, assina a curadoria musical – do samba aos grooves, do regionalismo aos beats eletrônicos. Amanhã, 17, o influenciador Leo Piccon assume as pick ups e convida amigos da música para uma intervenção na área. Leo também é o âncora das Lives em todas as redes sociais oficiais do evento, que pela primeira vez utiliza equipamentos 6K em sua geração de conteúdo.

Desfiles embalados por trilhas contagiantes intensificam o clima nLilly Sarti – SPFW N48 Inverno 2020 Foto: Zé Takahashi/ FOTOSITE

Inclusão

Sexta, 18, às 15h30, o Instituto Free Free realiza um desfile que tem como principal finalidade incentivar o consumo transparente, ético e circular. A fim de dar ainda mais prestigio e voz a ações sociais que apoia, contará com Sabrina Sato, Preta Rara, Vovó Isaura, Manu Gavassi, Camila Coutinho, Rebeca Costa e Giulia Be na passarela, apresentando looks doados por renomados estilistas ressignificados por artesãs de comunidades. Em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, o instituto trabalha a inclusão de mulheres em situação de violência doméstica.

O evento também recebeu 20 integrantes do ‘Programa Jovem Monitor’ para fazerem parte do grupo de monitores das salas além de receber mais 30 jovens para um tour no evento. Este programa desenvolve atividades artísticas com foco no aprimoramento e na formação de novos profissionais, sendo 54% das vagas garantidas a negros de macrorregiões de SP e é uma parceria com a Secretaria Municipal de Cultura. 

Empreendedorismo

No Farol Santander é outro endereço com agenda regular de encontros e debates com personalidades do setor. Há três edições o espaço sedia os desfiles de abertura da SPFW.

Casting da Ellus encerrou o desfile de abertura da temporada lembrando o Projeto Route, de conscientização para a preservação e a limpeza de praias, mares e locais públicos
Foto: Marcelo Soubhia/Fotosite

Além do Santander e da Sherwin Willians, a 48ª edição do SPFW tem como patrocinadores o Iguatemi São Paulo, Chilli Beans, Truss, Mercado Livre, Braskem e Café L’Or. Cada um deles realiza uma ação diferente envolvendo o público e incentivando a participação nesta que é a Semana de Moda mais importante do Hemisfério Sul. E como apoiadores o evento tem: Tivoli, Stella Artois, Focus e Bonafont.

A Modem, de André Boffano, é uma das mais surpreendentes promessas da nova geração de criadores. Nesta coleção, uma boa pitada de flúor para iluminar ainda mais a sua carreira
Foto: Zé Takahashi/ FOTOSITE

O São Paulo Fashion Week é um evento Carbon Free e tem parceria com a Iniciativa Verde desde 2007. A cobertura completa pode ser acompanhada no https://ffw.uol.com.br/spfw/n48/ e através das redes sociais @spfw

Mundo DVA

Mais que um Portal de Notícias, somos contadores de boas histórias!
Bem-vindo ao mundo DVA.